Bolívia Querida está na Série B de 2014

A noite em São Luis promete não ter fim, principalmente para os torcedores do Sampaio Corrêa. Na noite deste sábado, no jogo de volta das quartas de final, contra o Macaé, ficou no empate por 1 a 1, no Estádio Moacryzão, em Macaé, e como no jogo de ida havia vencido por 5 a 3, garantiu o acesso para segunda divisão do futebol nacional. O acesso coroa o belo trabalho realizado pelo presidente Sérgio Frota no comando da Bolívia Querida.

Após 11 anos o Sampaio Correa retorna para a Série B
Após 11 anos o Sampaio Correa retorna para a Série B

Este é o segundo acesso seguido do Sampaio, que em 2012 disputou a Série D. Agora, depois de 11 anos, volta a figurar entre os 40 melhores times do futebol brasileiro. A campanha do time na Série C foi marcado de altos e baixos, com uma arrancada no fim e conquistando a vaga ao mata-mata, no último minuto, eliminando o Fortaleza, no Castelão.

Agora, o time continua na luta para conquistar o título da Série C. Seu adversário sairá do confronto entre Treze x Vila Nova, que jogam neste domingo, em Goiânia. No duelo de ida, os paraibanos venceram por 1 a 0. O jogo foi transmitido pela Rádio Futebol Interior.

Muita polêmica!
Precisando do resultado, o Macaé começou o jogo com tudo no campo de ataque, pressionando e tentando de todo jeito o primeiro gol. Logo aos oito minutos, após cruzamento, o meia Gedeil subiu mais que todo mundo e testou com força, rente a trave de Rodrigo Ramos.

O Sampaio continua fechado e tentava explorar ao máximo o contra-ataque. Mas, sem muitos espaços, não era efetivo e pouco criava, melhor para o Macaé, que tinha mais posse de bola e tentava furar o bloqueio maranhense. Como a Bolívia Querida estava com duas linhas de quatro, o Alvianil não entrava no sistema defensivo, com isto, tentava nos chutes de fora da área. Aos 25, Marcelo soltou um petardo, muito perto da trave de Rodrigo Ramos.

Aos 34, um lance polêmico. Leandro Kível dividiu com Laerte, que colocou a mão na bola, mas o árbitro Ricardo Marques Ribeiro nada marcou e deixou o lance seguir. Aos 40, o Macaé quase fez com Ziquinha. Ele fez boa jogada, mas bateu fraco, para boa defesa de Ramos. No minuto seguinte, mais uma polêmica. Um jogador do Sampaio caiu no gramado e o time colocou a bola para fora. Mas, o Macaé não fez o fair play e cruzou na área, Marcelo testou muito perto do gol maranhense, armando um circo de muita reclamação.

No último lance do primeiro tempo, Marcelo arriscou de fora da área, Paulo Sérgio tentou desviar de cabeça, mas furou a bola. Rodrigo Ramos, caído, conseguiu tirar o perigo com o pé.

Vamo subir Paiooooooo!
O Macaé voltou com tudo no segundo tempo e logo no primeiro minuto abriu o placar. Marcelo fez boa jogada e cruzou na cabeça de William, que subiu mais que todo mundo e testou com força para o fundo das redes, renovando a esperança dos torcedores do Macaé.

O Sampaio se soltou e aos 11 minutos, quase fez o gol de empate. Cleitinho arriscou de fora da área, com o goleiro Luiz Henrique adiantado, a bola desviou na rede por cima do gol e saiu pela linha de fundo. Em cima, aos 14, o Sampaio conseguiu balançar as redes. Após cruzamento de Cleitinho, Eloir completou para o fundo das redes.

O Macaé passou a dominar o jogo, pressionar e tentar o gol que poderia empolgar seus torcedores. Mas, o time sentiu o golpe e só teve uma oportunidade aos 33. Marcelo arriscou de fora da área, a bola desviou no caminho em Mimica e quase matou o goleiro Rodrigo Ramos.

Um dos melhores jogadores do Sampaio é o goleiro Rodrigo Ramos e aos 40 minutos, ele fez um milagre. Após cobrança de escanteio, Marco Goiano bateu de primeira e o goleiro fez uma defesa espetacular, salvando o time maranhense.

Fonte: Futebol Interior

Start a Conversation

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 2 =